Entrevista Para o Jornal Extra

Perfil Extra!

Idalino Almeida

Entrevista com Dr. Idalino Almeida, Psicanalista e Terapeuta de Regressão no Jornal Extra, de julho de 1997

Psicanalista há 20 anos, Idalino S. de Almeida é, hoje, na Bahia, um dos nomes de destaque na área da Terapia Regressiva. Apesar de sua formação em Teologia, desde o início da carreira psicanalítica, dedicou-se à hipnose e à regressão de memória, como técnicas importantíssimas para a cura de vários males.

Extra!Há quanto tempo a hipnose é utilizada para ajudar a superar traumas, fobias ou problemas pessoais?

Idalino Almeida – Desde a antiguidade, mas a partir de 1926, ela passou a ser usada tecnicamente por Janet e Charcot. Charcot utilizou a hipnose clínica e foi quem orientou Freud nessa área. Freud, que nessa época já era neurologista, tornou-se, mais tarde, o criador da Psicanálise.

Extra! – A hipnose pode ser usada para induzir o hipnotizado a fazer ou dizer algo que não queira ou que fira seus princípios?

Idalino – Não. Não é possível, pois a pessoa imediatamente interrompe o processo e acorda com dor de cabeça. Os mecanismos de defesa da mente impedem.

Extra! – É possível utilizar a hipnose através dos meios de comunicação de massa?

Idalino – Sim, mas existem leis que proíbem a utilização de mensagens subliminares.

Extra! – Pode-se hipnotizar um grupo de pessoas ao mesmo tempo?

Idalino – Sim, há meios para isso.

Extra! – Há quanto tempo o senhor trabalha com hipnose e terapia regressiva?

IdalinoMinha primeira formação foi teologia, seguida de psicanálise. Há 20 anos, sou psicanalista. Desde o início de minha carreira, eu já tinha conhecimentos sobre a hipnose, mas fiz cursos, procurei me aperfeiçoar na utilização de técnicas de regressão. Como teólogo, eu não acreditava em vidas passada, mas quando fazia regressão, as pessoas, às vezes, contavam fatos que nada tinham a ver com o contexto de suas vidas. Levei quatro anos para aceitar e encarar que se tratavam de experiências de outras encarnações e, só a partir daí, comecei a aplicar regressão a vidas passadas. Até então, só aplicava regressão até a infância ou ao útero.

Extra! – Com quantas sessões de terapia regressiva é possível curar uma pessoa de algum trauma ou fobia?

Idalino – Há casos mais simples, que levam duas ou três sessões, mas também há situações mais complicadas, que necessitam de muitas sessões. Quando o paciente deseja fazer terapia regressiva, o primeiro passo é fazer uma entrevista, levantando todos os dados relevantes da vida do cliente, inclusive a causa que o motivou à consulta. Se fica esclarecido que o paciente deseja fazer regressão por mera curiosidade ou apenas para saber quem foi em outras vidas, eu não atendo, porque a vida atual é a mais importante e a terapia regressiva serve para ajudar as pessoas a viver melhor, a resolver conflitos.

Extra! – Quais as técnicas utilizadas para fazer regressão?

Idalino – O relaxamento, a hipnose, a repetição de frases-chave, a fantasia dirigida, a meditação dinâmica.

Extra! – Todos podem ser hipnotizados?

Idalino – À exceção dos psicóticos, bêbados, pessoas com retardo mental e as que sofrem do Mal de Alzheimer, que não têm concentração suficiente, todas as pessoas podem ser hipnotizadas e fazer terapia regressiva. Para as pessoas que estão mais abertas, é mais rápido e fácil, mas mesmo aqueles que têm resistência, a partir da quinta, sexta sessão, já conseguem.